Connect with us

Olá, o que você está procurando?

Negócios

Algodão produzido na Bahia é exportado pela primeira vez para o Egito

Foto | Divulgação

O algodão produzido em Luís Eduardo Magalhães (LEM), considerada o maior polo produtor do insumo agrícola no oeste baiano, é exportado pela primeira vez para o Egito. A operação acontece na última quinta-feira, dia 29 de fevereiro, pelo terminal de contêineres do Porto de Salvador, o Tecon Salvador, unidade de negócios da Wilson Sons, com o embarque de 2.500 fardos da pluma do algodão, o equivalente a mais de 500 toneladas do produto. 

Depois de sair da fazenda produtora, a carga foi direcionada ao Centro Logístico da Wilson Sons para o processo de estufagem em 22 contêineres, sendo levada posteriormente ao Tecon Salvador, de onde seguirá viagem até o Porto de Port Said West, no continente africano. A carga levará, em média, três semanaspara completar o percurso. 

Tecon Salvador

O algodão produzido na Bahia e em outras regiões que também fazem parte do complexo Matopiba, localizado no Norte-Nordeste brasileiro (Maranhão, Piauí e Tocantins), é exportado via Tecon para a Ásia (Paquistão, Bangladesh, China, Indonésia e Vietnã) e a Eurásia (Turquia), atuais principais mercados importadores do produto brasileiro.  

Certificação

O atendimento a este setor exige certificação, ao qual o Centro Logístico de atendimento ao Tecon Salvador é devidamente credenciado desde 2023. “O selo socioambiental faz parte do Programa Algodão Brasileiro Responsável para Terminais Retroportuários (ABR-Log), emitido pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e pela Associação Nacional dos Exportadores (Anea), chancelando a qualidade da preparação do algodão para a exportação por meio de um processo chamado estufagem, que se constitui na acomodação da carga dentro dos contêineres, sem avarias e livre de contaminação”, explica Guilherme Dutra, diretor comercial do terminal de contêineres baiano.

O Centro Logístico da Wilson Sons fica a apenas 15km do Porto de Salvador e opera como Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação (Redex). No local, o exportador conta com serviços especiais de manuseio e armazenagem de acordo com a necessidade logística de cada produto recebido, incluindo o desembaraço aduaneiro, realizado por meio de conferência remota por parte da autoridade competente, oferecendo agilidade e segurança para as indústrias. 

Leia mais

Gastronomia

Para os amantes da gastronomia mineira, o Shopping Bela Vista vai inaugurar nesta quinta-feira (04/04) a franquia Cheirin Bão. O público poderá conferir os...

Moda

Com campanha estrelada por Isabella Fiorentino, grife comemora sua história e homenageia as mulheres que estiveram ao seu lado

Música

Programação musical será realizada de quinta a domingo com diversas atrações, no piso L4, ao lado do cinema

Streaming

Estrelado por Patrick Swayze, o primeiro Matador de Aluguel (1989) era um marco do cinema de ação canastrão dos anos 80. Era um filme tão estúpido,...

Náutica

Em uma iniciativa pioneira voltada à conservação marinha e ao fortalecimento feminino na náutica, o Museu do Mar Aleixo Belov tem o prazer de...

Negócios

Conversamos com o CEO Fabiano Borré, que falou sobre esses dois anos e sobre a empresa

Gente

O arquiteto baiano Antonio Caramelo, à frente da Caramelo Arquitetos Associados, apresentará a palestra “Vida e Produção na Arquitetura” na UNEF (Unidade de Ensino...

Moda

A coleção Serpenti Tubogas, em parceria com o arquiteto Tadao Ando, celebra a natureza em quatro edições limitadas de relógios. Cada peça reflete uma...