Connect with us

Olá, o que você está procurando?

Literatura

Scholastique Mukasonga, escritora de Ruanda, é uma das atrações internacionais da Bienal do Livro Bahia

Foto | Juliana Lubini

A escritora ruandesa Scholastique Mukasonga, sobrevivente dos massacres ocorridos em seu país na década de 1990, irá apresentar o painel “Entre afetos e lutas”, no próximo dia 27 de abril, no Centro de Convenções Salvador, como parte da programação cultural da Bienal do Livro Bahia.

Hoje radicada na França, Scholastique tem chamado a atenção do mundo ao recontar acontecimentos extremamente difíceis da história colonial de Ruanda e dos conflitos étnicos que vitimaram parte da população, o que inclui uma grande parcela de sua família. A participação da autora na Bienal conta com o apoio da Embaixada da França no Brasil e, para dialogar com ela no painel, foi escolhida a jornalista e apresentadora baiana Denny Fingergut.

Nascida em 1956, Scholastique Mukasonga foi deportada com a sua família e muitos outros membros da etnia tutsis para uma região inóspita de Ruanda, onde era difícil manter as condições mínimas de sobrevivência e as opressões políticas eram corriqueiras e violentas. A perseguição aos tutsis limitava também o acesso à educação formal, de modo que eles só podiam ocupar 10% das vagas disponíveis nos colégios de ensino secundário. A aprovação para uma dessas vagas em um prestigioso liceu católico foi o que permitiu a mudança de Scholastique para a cidade de Quigali, capital do país, oportunidade que ela não desperdiçou.

Mukasonga seguiu seus estudos na área de Assistência Social, pois pretendia voltar à região em que viveu para trabalhar com as pessoas de lá e ajudá-las. Em 1973, porém, ano de intensos conflitos no país, exilou-se no Burundi, país vizinho, onde deu continuidade à formação universitária e estabeleceu uma nova vida. Em 1992, dois anos antes do genocídio que vitimou 37 pessoas de sua família, a autora chegou à França, onde vive atualmente. Ao combinar oralidade, memória e invenção, a ela tem recebido diversos prêmios e, principalmente, tem contribuído para que se possa pensar a própria ideia de humanidade.

Além de Scholastique Mukasonga, outra atração internacional já confirmada na Bienal do Livro Bahia 2024, maior evento de cultura e literatura do Nordeste, é Abdi Nazemian, autor iraniano-americano, que já publicou cinco romances, incluindo Like a Love Story e The Chandler Legacies. Sua obra mais recente, Only This Beautiful Moment, foi a vencedora do prêmio Stonewall de 2024, da American Library Association. A Bienal do Livro Bahia é uma realização da GL events Exhibitions – divisão da multinacional francesa GL events – e acontece entre os dias 26 de abril e 1º de maio, no Centro de Convenções Salvador.

Leia mais

Cinema

Longa é uma obra-prima e ainda tem a presença marcante do baiano Wagner Moura

Gente

A renomada cientista baiana Dra. Jaqueline Goes, reconhecida por coordenar a equipe que sequenciou o genoma da COVID em tempo recorde, participou hoje, 15,...

Perfil

Conheça a trajetória dessa baiana de sucesso

Gastronomia

Novidades são versões inéditas do sabor do momento e ficarão por tempo limitado no cardápio

Gastronomia

Granja União Merlot Rosé ganha rótulo especial para brindar a nova estação

Gente

Em clima de festa, o engenheiro agrônomo e paisagista Alex Sá Gomes celebrará seu 61º aniversário em grande estilo, reunindo seus amigos e familiares em São Paulo. Com a...

Música

A cidade de Salvador se prepara para receber a estreia da edição baiana da turnê “Jorge & Mateus Único”. O evento está agendado para...

Gente

Parada obrigatória no roteiro gastronômico de Salvador, o Cafélier completou 30 anos de atividade neste domingo (14). O empresário Paulo Vaz recebeu amigos e...