Connect with us

Olá, o que você está procurando?

Exposição

Trancoso recebe a mostra Peles da Terra, do artista peruano Luis Casanova Sorolla

Com curadoria de Denise Gadelha, exposição é inspirada nas falésias de Trancoso, ponto de origem dos pigmentos utilizados nas obras

Foto | Divulgação
Foto | Divulgação

A Galeria Hugo França apresenta Peles da Terra, exposição individual de Luis Casanova Sorolla que, até 25 de fevereiro, apresenta a multifacetada  produção visual do artista peruano, que vive na Áustria e tem passado cada vez mais tempo no sul da Bahia, cujo repertório abrange a fotografia, vídeo, dança, pintura, instalações, passando por incursões tangentes à arquitetura até a expressão física da capoeira.

Com curadoria de Denise Gadelha, artista e professora, que atua, principalmente, na intersecção entre a arte e o universo das imagens-técnicas, a mostra inaugura oficialmente o programa de residência artística de Hugo França no destino baiano. O artista contou com a estrutura do ateliê que funciona junto à galeria para desenvolver grandes peças escultóricas, como “Muros Vivos”, feitas de terra compactada que atuam como uma espécie de moldura autoportante para fotografias das falésias – local inspirador que conecta os trabalhos da mostra. São criações que vão muito além de servir como mera sustentação para as imagens,configurando obras em si. 

Nas paredes, encontram-se fotografias que se relacionam de forma orgânica com pinturas, desenhos e pequenos blocos escultóricos (relevos intitulados“Superfície Profunda“). As imagens fotográficas mostram o local onde os pigmentos que constituem os blocos foram colhidos e os desenhos de observação, por sua vez, tentam transcrever tal paisagem em gesto, pairando na fronteira da abstração.

Já as pinturas da série Signapura são vestígios de performances realizadas pela bailarina afro Tatiana Campêlo. Na dança, o corpo se torna um veículo de expressão, um elo entre a ancestralidade e o agora. Sobre um papel impregnado com pigmentos naturais, ela se move como se as raízes da terra a guiassem. Cada passo, uma ação sagrada, deixa rastros imantados na pintura, eternizando o efêmero. 

O panorama eclético de Casanova reflete as marcas de uma vivência que vai dos  teatros de Balé em Viena às rodas gingadas baianas. Seus múltiplos processos de criação, inclusive das obras que compõem Peles da Terra, podem ser acompanhados em @casanovasorolla.

PELES DA TERRA –  Luis Casanova Sorolla

*PERÍODO – até 25 de fevereiro
*LOCAL – Galeria Hugo França  
Rodovia BA 001 s/n, próximo ao trevo Trancoso/Caraíva, Trancoso (BA) 

Leia mais

Cinema

Longa é uma obra-prima e ainda tem a presença marcante do baiano Wagner Moura

Gente

A renomada cientista baiana Dra. Jaqueline Goes, reconhecida por coordenar a equipe que sequenciou o genoma da COVID em tempo recorde, participou hoje, 15,...

Gastronomia

Novidades são versões inéditas do sabor do momento e ficarão por tempo limitado no cardápio

Perfil

Conheça a trajetória dessa baiana de sucesso

Gastronomia

Granja União Merlot Rosé ganha rótulo especial para brindar a nova estação

Gente

Em clima de festa, o engenheiro agrônomo e paisagista Alex Sá Gomes celebrará seu 61º aniversário em grande estilo, reunindo seus amigos e familiares em São Paulo. Com a...

Música

A cidade de Salvador se prepara para receber a estreia da edição baiana da turnê “Jorge & Mateus Único”. O evento está agendado para...

Gente

Parada obrigatória no roteiro gastronômico de Salvador, o Cafélier completou 30 anos de atividade neste domingo (14). O empresário Paulo Vaz recebeu amigos e...