Conecte com a gente

Literatura

“Rede de sussurros”, de Chandler Baker, aborda assédios no ambiente corporativo

Publicado

em

Piadas impróprias, interrupções, propostas inadequadas. Esses são apenas alguns absurdos que toda mulher já viveu ou testemunhou em sua vida profissional. A advogada Americana Chandler Baker se inspirou na própria experiência e na de algumas amigas para construir a narrativa de “Rede de sussurros”, seu primeiro livro lançado no Brasil, que conta a história de três amigas que precisam lidar com o assédio no ambiente de trabalho.

Sloane, Ardie e Gracie trabalham há anos em uma empresa de roupas esportivas. Juntas, elas já passaram por promoções desafiadoras, reuniões intermináveis, casamentos, maternidade e divórcios, sempre se ajudando em meio a todas as adversidades impostas pela política do escritório. Mas elas também guardam os próprios segredos e arrependimentos.

Quando o presidente da empresa morre de forma repentina, tudo indica que Ames, o chefe delas, será alçado à liderança da companhia. Ames sempre esteve cercado por “sussurros” a respeito do tratamento questionável que dispensa às subordinadas. Esses sussurros vinham sendo ignorados, varridos para debaixo do tapete e acobertados por todos.

Depois de descobrirem que ele assediou uma nova funcionária, as três decidem falar e isso provoca uma mudança catastrófica no escritório. Mentiras serão reveladas, segredos serão expostos e nem todo mundo sobreviverá. Suas vidas — como mulheres, colegas, mães, esposas, amigas e até adversárias — estão prestes a mudar drasticamente.

Inspirado pelo movimento #MeToo, que expôs casos de assédio principalmente na indústria cinematográfica, Rede de sussurros é um thriller feminista que mescla em seu enredo transcrições de depoimentos e interrogatórios ficcionais dos casos contados no livro e encoraja as mulheres a se manifestarem. A obra, que convoca os leitores para as discussões sobre o assédio dentro e fora do ambiente corporativo, mostra que quando muitas vozes se unem, a mensagem ecoa de forma ensurdecedora e a mudança precisa acontecer.

Tradução: Marina Vargas
Editora: Intrínseca
384 páginas
Impresso: R$ 49,90
E-book: R$ 34,90

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Literatura

Suspense “A Última Festa”, de Lucy Foley, é lançado no Brasil

Publicado

em

Uma festa de fim de ano, amigos de longa data num lugar recôndito e um assassinato misterioso. A última festa, que marca a estreia de Lucy Foley na literatura de suspense, mereceu críticas elogiosas e teve os direitos para a adaptação audiovisual adquiridos pela mesma produtora dos filmes “Lion: Uma jornada para casa” e “O Discurso do Rei”. O livro, que foi o enviado aos assinantes do clube intrínsecos na caixa de dezembro, faz uma homenagem às clássicas histórias de crime e mistério e à era de ouro do romance policial e vai agradar aos eternos fãs da rainha do crime, Agatha Christie.

Tornou-se tradição entre nove amigos comemorarem juntos a chegada do réveillon, mas neste ano apenas oito vão voltar para casa depois da festa. Desta vez, o encontro acontecerá em um cenário idílico nas isoladas Terras Altas escocesas, e o período que passarão juntos promete refeições deliciosas regadas a champanhe, música, jogos e conversas descontraídas. No entanto, as tensões entre eles começam já na viagem de trem – quando fica claro que o grupo não tem mais nada em comum.

Depois de uma década juntos, a tênue nostalgia que eles cultivam já não é capaz de suportar o peso de ressentimentos enraizados, as feridas jamais cicatrizadas e segredos potencialmente destrutivos. E então, em meio à grande festa da última noite do ano, o fio que os mantém unidos enfim arrebenta. No dia seguinte, alguém está morto e uma forte nevasca impede a vinda do resgate. Ninguém pode entrar. Ninguém pode sair. Nem o assassino.

Contada em flashbacks a partir das perspectivas dos vários personagens, a história deste malfadado encontro é um daqueles mistérios de assassinato que prende a atenção do início ao fim. Com uma trama assustadora e brilhantemente construída, A última festa planta no leitor a semente da dúvida: será que os velhos amigos são sempre os melhores amigos?

Tradução: Marina Vargas
Páginas: 304
Editora: Intrínseca
Livro impresso: R$ 49,90
E-BOOK: R$ 34,90

Continue Lendo

Literatura

Livro “Ir Também é Ficar” reúne seis renomados escritores baianos

Publicado

em

As banalizações dos relacionamentos humanos atuais são abordadas de formas críticas e reflexivas no livro “Ir Também é Ficar” (editora Penalux, 110 páginas), que traz contos de seis autores baianos relevantes para a nova geração. A obra será lançada no dia 16/02 (domingo), das 15h30 às 20h, no Café Feito a Grão (quiosque) do Salvador Shopping, localizado no piso L2.

Em cada página do livro, estão personagens com diferentes formas de enxergar o mundo. A leveza do amor, a urgência do romance, o peso da traição e a quebra das banalidades andam de mãos dadas nas entrelinhas das tramas.

O evento, que é aberto ao público, terá bate-papo com os autores Edgard Abbehusen, Vanessa Brunt (que é também organizadora do projeto, cujo conto dá nome ao livro), Matheus Peleteiro e Evanilton Gonçalves. A obra ainda inclui escritos da jornalista Mariana Paiva e de Elizza Barreto.

Durante o lançamento, exemplares estarão à venda para os leitores, mas o produto também já pode ser adquirido através do site da editora (https://bit.ly/36PBckI). A obra Depois Daquilo, da autora Vanessa Brunt, também estará disponível para compras e autografos no local.

O conto que dá nome ao livro apresenta uma distopia vivida em Salvador e repleta de metáforas que simbolizam a sociedade atual. O enredo exibe uma realidade em 2040 em que não existem mais casamentos, a ideia de ser filho de alguém ou quaisquer percepções de família. É necessário seguir as regras de um governo totalitário para não sofrer as terríveis consequências. A jovem Felícia precisa, então, mais uma vez se mudar de casa, assim como todos: que são obrigados a fazer as malas de ano em ano. Curiosa sobre como as coisas eram em 2019, essa moça pode acabar se perguntando também sobre como tudo ainda pode ser.

Os percalços da moça se conectam pelas rachaduras com a vida de Giulia, que se passa em 2019, em outro conto do mesmo livro. Giulia está no aeroporto decidindo caminhos que quebram o que achava sobre a vida, enquanto, em outro universo, estão Sérgio e Rose, que se apaixonam e lutam para derrubar as barreiras do sistema.

Com outra trama feita de entrelinhas, Tomás vai lidar com consequências de uma traição e, no mundo seguinte, duas vidas estarão assombradas pelas possibilidades que foram deixadas de lado. Enquanto isso, em outro escrito das páginas, uma mulher analisa a ida de um estrangeiro.

Com críticas sociais de diversos escalões, Ir Também é Ficar que faz ode aos que se indignam com as inversões de culpas sociais. Indo de uma distopia até os pontos mais literais do passado e presente, é um livro é feito para quem sabe que uma vez que entramos, não há mais saída completa.

Continue Lendo

Literatura

Intríseca lança “Não se Humilha, não”, de Isabela Freitas

Publicado

em

Quando conheceu Gustavo, Isabela parecia ter encontrado o garoto que se encaixava perfeitamente nos seus sonhos. Ela havia acabado de reencontrar os amigos na volta às aulas da faculdade de Direito e estava saindo com um colega do curso de inglês, mas sabia que a relação não tinha futuro.

Em uma festa badalada da Medicina, ela fica com Gustavo, aluno novato da universidade e membro de uma família tradicional de Juiz de Fora (MG). Como sempre acontece nas grandes paixões, o início do relacionamento foi arrebatador, e Isabela sentia como se estivesse vivendo um conto de fadas.

Com o tempo, no entanto, a história dos dois ganhou novos contornos. Ninguém imaginava que, por trás das declarações de amor de Gustavo nas redes sociais, havia uma garota que a cada dia ia se anulando, perdendo o brilho e que se via obrigada a medir cada gesto, a ponto de nem se reconhecer mais. Passada a fase inicial de encantamento, Isabela começa a identificar traços preocupantes da personalidade do namorado: ele é excessivamente ciumento, possessivo e capaz de oprimi-la com duras palavras. Como superar a sensação de fracasso e recuperar a autoestima para sair dessa?

“Não se humilha, não” prepara o terreno para os acontecimentos narrados nos três primeiros volumes da série, que já vendeu 1,5 milhão de exemplares no Brasil. Seu lançamento está sendo ansiosamente aguardado pelos fãs: mais de 10 mil exemplares foram comercializados no primeiro mês de pré-venda um recorde na história da Intrínseca.

A trajetória da protagonista começou a ser contada em 2014 com o livro “Não se apega, não”, que ganhou adaptação para a televisão, em episódios exibidos no Fantástico, com supervisão de roteiro de Manoel Carlos. A nova trama traça o cenário que vai levar a personagem a buscar o desapego, construindo o universo que dá origem à série de livros. Aos 29 anos, e recorrendo aos recursos narrativos da autoficção, Isabela Freitas explora temas relevantes como autoaceitação, relacionamentos tóxicos, empoderamento feminino e pressões sociais impostas às mulheres.

320 páginas
Impresso: R$ 39,90
E-book: R$ 19,90

Continue Lendo

Mais lidas