Conecte com a gente

Literatura

“Tim Cook: o gênio que mudou o futuro da Apple” chega às livrarias brasileiras

Publicado

em

No primeiro semestre de 2009, Steve Jobs anunciou que ficaria afastado por tempo indeterminado do comando da Apple para cuidar da saúde. O escolhido para ocupar a cadeira de CEO interino da companhia foi Tim Cook, um executivo com temperamento discreto, que naquela ocasião ocupava o cargo de diretor de operações da empresa. Quando Jobs morreu, dois anos depois, em decorrência de um câncer no pâncreas, Cook acabou assumindo a enorme responsabilidade de substituir aquele que não só era o fundador, mas também o rosto de uma das maiores marcas do planeta.

Lançado em abril de 2019 nos Estados Unidos, “Tim Cook: o gênio que mudou o futuro da Apple” — a primeira biografia do sucessor do todo-poderoso Steve Jobs — chega ao Brasil pela Intrínseca. Para escrevê-la, o jornalista Leander Kahney mergulha na impressionante trajetória do executivo que fez carreira na IBM e que, ao longo de oito anos no novo cargo de CEO da Apple, conseguiu fazer as ações da companhia triplicarem: em 2018, a multinacional foi a primeira empresa no mundo a atingir a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado.

Entre embates com o governo, denúncias de péssimas condições de trabalho e críticas que iam da falta de inovação à irresponsabilidade ecológica, Cook enfrentou desafios que, para outros, poderiam ter parecido grandes demais. Sob seu comando, a Apple abriu caminho para iniciativas ambientais e políticas de diversidade, além de ter se tornado um exemplo no ramo tecnológico no que diz respeito à privacidade.

Em uma das passagens mais marcantes, o autor narra os bastidores de uma famosa polêmica com o FBI. Em 2016, a empresa foi intimada a criar um software capaz de desbloquear um iPhone usado por um suspeito do massacre de San Bernardino, ocorrido em 2015. A Apple se recusou a atender a exigência, por acreditar que isso colocaria em risco a segurança de centenas de milhões de usuários.

A biografia apresenta pela primeira vez uma visão completa dos anos Cook na Apple — de sua contratação ainda jovem para o setor de operações até os desafios como CEO. Recheada de bastidores e entrevistas com nomes que ajudaram a moldar a empresa como ela é hoje, traz um panorama das mudanças e dos novos rumos traçados por Cook enquanto tenta alcançar seu ideal: fazer da Apple — e do mundo — um lugar melhor.

Tradução: Donaldson M. Garschagen e Renata Guerra
Editora: Intrínseca
336 páginas
Impresso: R$ 49,90
E-book: R$ 34,90

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Literatura

Caio Carneiro lança livro no Salvador Norte Shopping

Publicado

em

Depois de celebrar a venda de mais de meio milhão de exemplares do best-seller “Seja Foda” com uma Black Edition, o autor Caio Carneiro tem novo trabalho, “ENFODERE-SE: Seja tudo o que nasceu para ser”. O autor lança o livro nesta quinta-feira, 5, às 19h, na Livraria Leitura, no Salvador Norte Shopping.

Mas você deve estar se perguntando: o que é “enfoderar-se”? Caio Carneiro revela que se o leitor procurar essa palavra no dicionário, não vai achar e explica que criou esse nome para o livro com a intenção de mexer com o leitor e fazer sentir que é a sua estratégia que vai faze-lo ir até onde quer chegar, e mais além. “Para quem tomou a decisão de ser foda e ir mais além, para quem quer mais da vida e está decidido a fazer diferente, o Enfodere-se traz um conjunto de ferramentas para tornar a sua história mais marcante e a sua caminhada mais eficiente”.

Segundo o autor, o livro conta com um conjunto de técnicas comportamentais e estratégias que, colocadas em prática, vão te levar ao enfoderamento e seguir adiante na direção do seu tão sonhado destino. “O Enfodere-se foi escrito para você que está determinado a vencer e tem claro que nada vai te fazer parar. Ele vai te manter inspirado, com o foco necessário, com a perseverança necessária e na pegada de execução que é preciso para fazer acontecer os seus objetivos”. 

A ideia de base do “Seja Foda” é a de que a força e o poder necessários para ter uma vida enfoderada estão sinalizados na palma da sua mão. Dessa maneira, cada um dos seus dedos representa um dos princípios que o levam a se enfoderar: positividade e otimismo, visão e direção, atitude e execução, compromisso e valores, controle emocional e atenção aos detalhes. 

Continue Lendo

Literatura

Armando Avena lança livro sobre Luiza Mahin, líder da maior revolta negra do Brasil

Publicado

em

A Editora Geração lança, em dezembro, “Luiza Mahin”, romance que conta a luta e os amores da principal heroína negra da história do Brasil. A obra, escrita por Armando Avena, tem como pano de fundo a Revolta dos Malês, a maior rebelião urbana de escravos no Brasil.

Em janeiro de 1835, aproximadamente mil homens e mulheres, armados e com vestes brancas, tomaram a cidade de Salvador com o objetivo de libertar os escravos e criar um Estado Islâmico. Esses revoltosos eram escravos negros muçulmanos alfabetizados, que se uniram a negros animistas (não-muçulmanos) para assim tomar o poder. A revolta foi planejada em todos os detalhes e até um banco foi criado para financiar as ações.

A narrativa acompanha o movimento dos negros muçulmanos e entrelaça a revolta com a biografia e os amores da líder, Luiza Mahin que, em meio a seus romances, se relacionou com um fidalgo português, que derivou no nascimento de seu filho Luiz Gama, o primeiro poeta negro brasileiro.

No romance, Luiza Mahin tem ascendência entre os negros, mas é uma mulher livre, uma negra liberta, dona de seus amores. Ela foi amante de Ahuna, líder da revolta muçulmana e do procurador da cidade, o branco Angelo Ferraz.

Figura venerada até hoje pelos baianos, considerada um dos símbolos da luta feminina contra a escravidão, a existência de Luiza Mahin ainda provoca debates no âmbito da historiografia oficial, mas no romance de Avena a protagonista é o principal elo de ligação de diversos personagens recorrentes da tradição oral da Bahia que terão suas histórias expostas. Em consequência ao período histórico, a obra retrata aspectos do cotidiano da maior cidade negra do Brasil na época escravista, e a relação de miscigenação imposta entre os Senhores de Engenho e mulheres negras escravizadas.

Luiza Mahin
Autor: Armando Avena
Editora Geração
Edição: 2019
Número de páginas: 232 páginas
Valor: R$ 39,90

Continue Lendo

Literatura

Thalita Meneghim lança livro em Salvador

Publicado

em

A youtuber Thalita Meneguim lança em Salvador o livro “É pra ele (mas pode levar)” domingo, 19 de janeiro, no Teatro da Cidade, na Paralela, às 18h. Os ingressos, com direito ao livro, variam de R$ 50 a R$ 100 e estão à venda no Ingresso Rápido.

Um livro de amor, segundo a autora, a obra fala sobre um amor de verão. “Eu nunca pensei em escrever um livro e, sinceramente, se eu escrevesse não seria sobre isto foi a forma que eu achei de materializar um exagero”, afirmou Thalita, que comanda o canal “Depois das 11”, com mais de 3 milhões de inscritos.

Continue Lendo

Mais lidas