Conecte com a gente

Viagem

Ilha da Madeira também conquista os visitantes seniores

Publicado

em

A Ilha da Madeira é um destino encantador localizado em meio ao Oceano Atlântico. Parte de Portugal, este território conquista turistas do mundo todo com suas belezas naturais, que vão de praias de água cristalina a uma floresta subtropical, hotéis de primeira linha e uma gastronomia deliciosa.

Eleito “Melhor Destino Insular do Mundo” pelos World Travel Awards no ano passado e este ano como “Melhor Destino Insular da Europa”, o arquipélago tem ofertas turísticas numerosas e variadas, e isso inclui atividades para os viajantes da melhor idade, que costumam ser mais exigentes.

Para quem gosta de mar, a Madeira é um verdadeiro paraíso. Os passeios de barco nos arredores da ilha estão entre os passatempos dos turistas, não só pela maravilhosa sensação de navegar e a vista dos cenários inesquecíveis da ilha, mas também pela possibilidade de ver de perto golfinhos e baleias nadando livres em seu habitat natural.

Mercado dos Lavradores

Outro tour popular é aquele que vai até as Desertas – um conjunto de ilhas que faz parte do arquipélago. Elas são parte de uma reserva natural e, embora não sejam habitadas, é permitido ir até lá de barco e explorar uma magnífica baía de águas transparentes, onde se pode relaxar, fazer snorkeling e nadar. As Desertas são um dos últimos lares no mundo todo de lobos-marinhos, espécie ameaçada de extinção, e com sorte é possível ver alguns deles de perto.

E, se a pedida for aproveitar as praias ou balneários, a Madeira tem muitas opções. As melhores estão na ilha de Porto Santo, que tem mais de nove quilômetros de areias douradas com propriedades terapêuticas comprovadas. É possível chegar em Porto Santo de ferry, e a ilha possui diversos hotéis e resorts excelentes para quem quiser passar uma semana curtindo o sol e o mar.

Em terra, muitas outras atrações encantam os visitantes mais velhos. O centro histórico de Funchal, capital do destino, é uma delas. Caminhar pelas ruas da cidade é praticamente viajar no tempo, explorando 500 anos de história por meio de charmosas construções.

Zona Velha da cidade

É lá que está um importante ponto turístico: o Mercado dos Lavradores, um edifício dos anos 1940 que reúne diversos produtos naturais da Madeira, como frutas e flores. Mesmo os viajantes mais experientes encontram algum aroma inusitado ou um sabor nunca provado antes.

As flores madeirenses são famosas em todo o mundo, já que a ilha possui um microclima característico que permite cultivar plantas de diversos países. Por isso, os jardins da ilha são absolutamente deslumbrantes, com muitas cores e espécies para apreciar.

Entre os mais populares estão o Jardim Botânico da Madeira, os Jardins do Palheiro, o Parque Nacional de Queimadas, os Jardins Quinta da Boa Vista e o Jardim Tropical Monte Palace. Para chegar ao último, uma das opções é tomar um teleférico que garante uma vista estupenda da ilha.

Jardim Botânico

Os turistas mais ativos também podem conferir a natureza madeirense de perto em seu ambiente original por meio de tours de jipe ou caminhadas ao longo das levadas, canais centenários construídos para levar água do norte de seu território para o sul, que atravessam alguns dos mais belos cenários da ilha.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Viagem

Chicago leva viajante a experiências na lendária cena musical da cidade

Publicado

em

Mergulhada em uma rica história da música, Chicago é o berço da house music e do jazz ao estilo de Chicago, que une os sons dos estilos Mississippi Delta e Dixieland para criar um toque único em um gênero bem conhecido.

Por meio de clubes de música contemporânea, locais icônicos e festivais de renome mundial, Chicago é um destino único para os amantes da música. O ano de 2020 foi considerado o “Ano da Música de Chicago” pela prefeita Lori E. Lightfoot e pelo Departamento de Assuntos Culturais e Eventos Especiais para destacar a vibrante e histórica cena musical de Chicago. Ecoando pelas ruas dos bairros únicos da cidade, é possível ouvir sons de hip hop, indie rock, experimental, Latinx, clássico e muito mais.

Bairros musicais de Chicago

Embora haja ótimos locais por toda a cidade, três bairros se destacam por suas dinâmicas cenas musicais: Uptown, Logan Square e Lincoln Park. Das salas de concerto lendárias aos palcos íntimos, o turista encontrará um show para se empolgar em um dos principais bairros de Chicago para os amantes da música.

Conhecido como um paraíso para fazer compras, impressionantes mansões vitorianas e um dos mais antigos zoológicos gratuitos nos Estados Unidos, o Lincoln Park também abriga locais de música incríveis. Os aficionados por música sempre param no clássico e lendário Kingston Mines. 

Este icônico local de blues é conhecido por sua música ininterrupta – há dois palcos e duas bandas que tocam a cada noite, para que nunca haja um momento de tédio. O maior e mais antigo clube de blues em operação contínua da cidade, já recebeu alguns dos grandes nomes: Magic Slim, Koko Taylor, Sugar Blue, Billy Branch, Junior Branch, Joanna Connor e Carl Weathersby, entre outros. Do outro lado da rua, B.L.U.E.S. oferece mais música ao vivo em uma atmosfera íntima.

Você encontrará uma multidão de blues da velha escola quase todas as noites da semana, que se encontram por uma razão: a música. Para bandas independentes e alternativas, o local a ser visitado é o Lincoln Hall. Construído em 1912, este local histórico tem tudo, desde um cinema a uma garagem de automóveis. Hoje, é um dos locais de concertos mais populares no lado norte da cidade. O espaço íntimo rotineiramente reserva uma enorme quantidade de talentos locais promissores, além de shows nacionais.

Culturalmente diversificado, Uptown é um ponto de entretenimento desde os anos vinte. É o lar de alguns dos locais de música mais amados da cidade, além de abrigar um dos clubes de jazz mais antigos de Chicago. Quando o Byline Bank Aragon Ballroom foi construído em 1926, era um dos locais mais elaborados de sua época. Hoje, o interior opulento ainda é impressionante, com mosaicos intrincados, arcos altos e varandas decoradas com ornamentos.

Mas o que está no palco é digno de aplausos – o Aragon hospeda de tudo, de artistas alternativos a estrelas pop como AJR, Galantis e Steve Aoki. Diz a lenda que túneis secretos ligam o porão do Aragon Ballroom ao vizinho Green Mill, um refúgio da época da Proibição e favorito do famoso gangster americano Al Capone. Os convidados ainda podem sentar-se no estande favorito de Capone – é só pedir ao barman para apontar o local. Os habitantes locais amam o Green Mill por seus shows noturnos de jazz que mantêm a música até tarde da noite.

Logan Square é um bairro moderno que os locais adoram por seus bares, galerias de arte, cafeterias e bares. É também onde os visitantes encontram a vanguarda da cena musical local, com locais que não têm medo de destacar bandas sob o radar e sons experimentais. Para ter uma ideia da cena musical, vá para a Milwaukee Avenue. A rua da moda fica movimentada por muito tempo depois do anoitecer. É aí que você encontrará o the Whistler. 

É fácil perder – não há placa, apenas uma janela frontal com instalações de arte rotativas e muitos locais alinhados para shows noturnos. Alguns quarteirões abaixo, você chegará ao Concord Music Hall. Este local de tamanho médio atrai um público jovem e moderno para a formação diversificada de concertos, bandas em turnê nacional e artistas promissores. Em qualquer fim de semana, é possível encontrar vários artistas subindo ao palco, incluindo punk, eletrônica, indie, hip hop, metal e tudo mais. Escondido das multidões da Milwaukee Avenue, o Rosa’s Lounge recebe músicos de blues novos e experientes em seu estágio íntimo. O local é um dos mais queridos da cidade e uma homenagem aos clubes da velha escola onde o blues ao estilo de Chicago nasceu.

Festivais de música de Chicago

A música também vive grande em Chicago, nas ruas dos bairros, nos parques do centro, nos palcos do impressionante Jay Pritzker Pavilion e ao longo da beira do lago no icônico Grant Park. Enquanto o Lollapalooza e o Chicago Blues Festival são os maiores e mais conhecidos festivais de verão da cidade, dezenas de festas acontecem por toda Chicago, entre elas:

A única série de música clássica ao ar livre e gratuita do país, o Grant Park Music Festival é composto pela Grant Park Orchestra, indicada ao Grammy, e pelo premiado Grant Park Chorus. A cada ano, o festival recebe dezenas de shows espetaculares de verão, cada um com diferentes obras de arte clássicas. Pegue um assento perto do Jay Pritzker Pavilion ou se espalhe pelo Great Lawn para um piquenique ao ar livre sob as estrelas (de junho a agosto).

O gênero house music revolucionou a dance music eletrônica em todo o mundo, e o House Music Festival é um festival ao ar livre gratuito que homenageia suas raízes em Chicago. Realizado no Jay Pritzker Pavilion, no Millennium Park, você encontrará uma vitrine de DJs com o festival do ano passado, com apresentações de Mr. A.L.I., Reel People, Tony Humphries, Gene Hunt, Mark Grusane e First Lady. Além disso, confira os shows oficiais após a festa nos locais da cidade (de 21 a 23 de maio).

Lollapalooza

O início da música gospel de Chicago pode traçar sua linhagem até o bairro de Bronzeville. De coros tradicionais e música gospel urbana contemporânea, o 34º Chicago Gospel Music Festival terá apresentações gratuitas de artistas locais e nacionais no Chicago Cultural Center e no Millennium Park (de 26 a 30 de maio).

O Chicago Blues Festival é o maior festival de blues gratuito do mundo e continua sendo o maior dos festivais de música de Chicago. Durante três dias em cinco palcos, mais de 500.000 fãs de blues se reúnem no Millennium Park para provar que Chicago é a “capital mundial do blues”. Os artistas anteriores incluem Bonnie Raitt, Ray Charles, BB King, o falecido Bo Diddley, Buddy Guy, e o falecido Koko Taylor (de 5 a 7 de junho).

Bandas, churrasco e cerveja! A formação de música country neste festival de verão apresenta os melhores artistas do gênero ao longo de três dias. Os grandes nomes do ano passado incluíram Old Dominion, Chris Young e Cole Swindell. Mas isso não é tudo! O Windy City Smokeout is é uma ameaça tripla: conta com alguns dos melhores churrascos dos principais churrasqueiros nacionais, além de cerveja artesanal de cervejarias de todo o país (de 10 a 12 de julho).

Um dos principais festivais de música do mundo faz seu retorno anual ao Grant Park, em Chicago. O Lollapalooza se destaca com os maiores nomes da música em todos os gêneros: hip-hop, eletrônica, reggae, indie, raízes modernas e muito mais, atraindo mais de 400.000 participantes em 2019. As principais atrações do ano passado foram Ariana Grande, Childish Gambino, Twenty One Pilots, the Strokes, Tame Impala, Flume, Chainsmokers e muito mais (de 30 de julho a 2 de agosto).

Construindo uma ponte sobre as gerações de fãs do punk rock por uma década, o Riot Fest se tornou um dos festivais de música mais exclusivos e populares de Chicago. Uma mistura de artistas renomados, como Nine Inch Nails, New Order, Ministry, The Buzzcocks, Queens of the Stone Age e Fishbone, e um carnaval de rock ‘n roll (sim, existem passeios) toma conta do Douglas Park com três dias de música alta, comida local e festividades coloridas – setembro de 2020.

Continue Lendo

Viagem

Orlando além dos parques: conheça atrações da cidade

Publicado

em

Orlando é uma das cidades mais visitadas pelos brasileiros, afinal, é lotada de parques temáticos e atrai turistas do mundo todo. Além dos incríveis parques, a cidade é conhecida por ter sol praticamente o ano inteiro, museus, restaurantes, galerias de arte e várias atrações culturais e de lazer. Sem falar nos shoppings e outlets que se tornaram pontos turísticos para os visitantes que têm a intenção de fazer compras.

A cidade oferece uma enorme variedade de passeios para todas as idades e, a Nord Holidays, start-up de investimentos imobiliários, fundada por brasileiros na Flórida, destacou lugares e atividades que não podem faltar no roteiro para Orlando.

Daytona Beach: para os apaixonados por praia, mas que não querem pegar três horas de estrada até Miami, a opção é Daytona Beach, uma linda cidade litorânea que está há apenas uma hora de Orlando.

Shoppings e Outlets: opções para compras em Orlando não faltam. São milhares de lojas e shoppings por toda a cidade, vendendo as marcas mais famosas e conhecidas do mundo por um preço bem abaixo do que é vendido no Brasil. São tantas opções que é difícil saber onde ir primeiro, mas os lugares mais procurados são os dois Outlets Premium e o Shopping Florida Mall (maior shopping da Flórida) com as melhores promoções e descontos.

Bares: a cidade de Orlando tem uma vida noturna super agitada, contando com os melhores bares e baladas do mundo, além de restaurantes superlegais e finos. O IceBar Orlando, por exemplo, é feito todo de gelo e, é ideal para quem gosta de beber e ainda quer conhecer um lugar descolado e, tem também a Sky Sixty 60 e o centro de entretenimento Universal CitiWalk, parecido com uma Disney Springs mais adulta e que faz parte do complexo da Universal.

Museus: Orlando está repleta de museus, sendo que, às vezes são tão procurados quanto os parques temáticos, por serem de diversos tipos. Tem museu para todas as idades, além de serem super interativos e permitirem uma verdadeira imersão, como o Madame Tussauds, o museu de cera que apresenta centenas de figuras de grandes artistas do mundo todo.

ICON Orlando: uma roda gigante com 120 metros de altura, com uma volta de cerca de 20 minutos, com uma bela vista da cidade. Fica no I-Drive 360 que apresenta outras atrações e também um aquário.

Continue Lendo

Viagem

Conheça 8 experiências em viagens mais inusitadas para 2020

Publicado

em

Musement, plataforma digital global de descoberta de passeios e atrações no mundo, reuniu algumas das experiências mais inusitadas para os viajantes pelo mundo.

Com sede em Milão, a empresa atende a mais de 1.000 destinos em 70 países, e oferece desde visitas guiadas e exclusivas, à degustações gastronômicas, acesso à eventos esportivos e atividades de bem-estar para mais de 50 mil pessoas no mundo a cada mês.

Confira abaixo a lista completa:

1. Mistérios escondidos da Cidade Luz

Paris reúne algumas das atrações mais icônicas da França, como a Torre Eiffel, a catedral de Notre Dame e o Arco do Triunfo. Mas enquanto os olhos dos turistas brilham por esses lugares, uma obra intensa segue os espectadores por todos os lados. Pelo menos é o que dizem do misterioso olhar da Mona Lisa, obra prima de Leonardo da Vinci, exposta no Museu do Louvre.

Em um tour a pé pela cidade, caminhando ao longo do rio Sena, é possível coletar evidências de diferentes épocas e resolver o misterioso assassinato da famosa Mona Lisa. 

2. Caça aos tesouros de Berlim

Partindo do relógio da Alexanderplatz, o tour convida a descobrir os principais fatos e curiosidades da capital alemã com um divertido jogo, muito recomendado para famílias com crianças. Cada participante recebe uma caixa contém com 16 envelopes com instruções, enigmas e cartões informativos.

Ao resolver um enigma, você recebe um número, que revela o próximo envelope a ser aberto. Além disso, os turistas recebem informações detalhadas sobre a história dos lugares, seu uso atual e muito mais sobre as atrações.

3. Imersão cultural em Bali, na Indonésia

Por mais de mil anos, os fiéis hindus foram atraídos ao Pura Tirta Empul (Templo da Água Benta), onde, de acordo com a crença, as fontes sagradas foram criadas pelo Deus Indra e possuem propriedades curativas. Conheça a ilha da Indonésia além das praias e montanhas vulcânicas, e mergulhe no estilo de vida e cultura balineses. Você também terá a chance de receber uma bênção e experimentar uma sessão de leitura de mãos.

4. Explore os sabores locais de Bangkok, na Tailândia

Mais do que a oportunidade de conhecer novas paisagens, viajar também permite descobrir sabores locais. Com mais de 200 anos, a comunidade da Chinatown de Bangkok, é rica em tradições tailandesas-chinesas e comidas deliciosas. Fuja dos restaurantes turísticos, e explore os sabores únicos servidos pelos vendedores locais, além de visitar os principais pontos da cidade entre uma mordida e outra!

5. Passeando de buggy pelo vulcão Etna

Localizado na Sicília, Itália, o Etna é o vulcão em atividade mais importante na Europa e um dos mais altos do mundo, com 3.300 metros de altura. Suas erupções são frequentes ocorrendo há pelo menos 2.700 anos. Chegue pertinho dele e sinta a adrenalina de conduzir um buggy para cima e para baixo nas encostas do monte, claro, seguindo as instruções de um guia especializado.

6. Por trás das cenas da Broadway

Os amantes de musicais têm a chance de vivenciar uma experiência exclusiva passeando com um time de Insiders da Broadway (atores, membros da equipe e professores de teatro), que trazem momentos e curiosidades dos bastidores e dos artistas.

Criado em colaboração com o Disney Theatrical Group, o passeio traz uma mistura entre as histórias das produções, com um toque de magia da Disney, incluindo detalhes sobre produções como A Bela e A Fera, Mary Poppins, Aladdin e O Rei Leão. A experiência conta ainda com um tour no New Amsterdam Theater, que estará aberto somente para esta visita guiada especial.

7. Safári marítimo no Quênia

Quando pensamos em ir à África a primeira coisa que vem à mente são os safáris entre os grandes reis da selva na paisagem desértica. Mas em um safári marítimo na magnífica ilha Wasini, é possível observar golfinhos e fazer um mergulho guiado pelas águas protegidas do Quênia, conhecendo uma variedade de espécies de peixes e corais.   

8. Lucha Libre no México

Lucha Libre surgiu no século XIX, e foi se adaptando aos gostos e imagens dos mexicanos. A luta, que é encenada, mas muito divertida, conta com personagens e personalidades que usam máscaras coloridas para esconder a identidade, ou também mantém os cabelos longos para se distinguir. Uma das tradições mais populares no México é um espetáculo que merece entrar no roteiro dos viajantes.

Continue Lendo

Mais lidas