Conecte com a gente

Cinema

Mateus Solano esquece a namorada em “Talvez Uma História de Amor”

Publicado

em

Mateus Solano

Por Bruno Porciuncula

É sempre bom ver o cinema nacional arriscando e fazendo um filme de gênero fugindo da comédia. No romântico “Talvez uma História de Amor”, Virgílio (Mateus Solano) é um publicitário que sofre de TOC (transtorno obsessivo compulsivo). Ele mantém uma lista na geladeira com os afazeres do dia e é metódico para arrumar sua mesa no escritório e em casa.

Um dia, ao fazer o café da manhã, Virgílio ouve uma mensagem na secretária eletrônica (sim, ele parece estagnado nos anos 90, com direito a um celular Nokia daqueles com antena e uma televisão com videocassete acoplado).

É a namorada dele, Clara (Thaila Ayala), terminando o namoro. O problema é que Virgílio não se lembra dela. Ele então recorre a amigas e à psiquiatra para tentar (re)encontrar a jovem e entender o que aconteceu.

Baseado no livro homônimo, escrito pelo francês Martin Page, “Talvez Uma História de Amor” conta com uma produção caprichada e uma premissa original, mas peca pela escolha dos atores e roteiro que não tem foco.

Às vezes o filme se concentra no TOC de Virgílio, outras na perspectiva de morte do personagem e, claro, na própria busca por Clara, sem fazer com que esses eventos apareçam de forma orgânica na trama.

O diretor estreante Rodrigo Bernardo conduz bem a história, com enquadramentos que fogem do que estamos acostumados no cinema nacional. Também remete o longa as ótimos “(500) Dias com Ela” e “Sintonia de Amor”.

Elenco irregular

Mateus Solano não parece à vontade como Virgílio. A lista de coadjuvantes é formada por Nathalia Dill, Marcos Luque, Paulo Vilhena, Juliana Didone, Dani Calabresa e até Cynthia Nixon (Sex and the City), que fazem aparições tão rápidas que poderiam ser substituídas por outras atrizes – afinal, convenhamos, nenhuma delas é chamariz para atrair público.

Quem acaba brilhando é Bianca Comparato, que sempre rouba a cena como a neta da vizinha de Virgílio, e Gero Camilo, em rápida, mas marcante, aparição.

Nota: 5/10

Jornalista que escreve sobre cultura, cinema, viagem e tecnologia no Bahia Social Vip. Contato: brunoporciuncula@gmail.com

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cinema

“Ghostbusters – Mais Além” divulga trailer oficial

Publicado

em

“Ghostbusters – Mais Além”, dirigido por Jason Reitman e produzido por Ivan Reitman, ganha trailer oficial. O filme conta com elenco de Paul Rudd (“Homem-Formiga”), Finn Wolfhard (“Stranger Things”), Carrie Coon (“The Sinner”) e Mckenna Grace (“Capitã Marvel”). A previsão de estreia é agosto de 2020.

Do diretor Jason Reitman e produtor Ivan Reitman, vem o próximo capítulo do universo original de Ghostbusters. Em Ghostbusters: Mais Além, quando uma mãe solteira e seus filhos se mudam para uma pequena cidade, eles começam a descobrir sua conexão com os caça fantasmas originais e o legado secreto que seu avó deixou para trás. O filme foi escrito por Jason Reitman e Gil Kenan.

Continue Lendo

Cinema

Crítica: “O Juízo”

Publicado

em

Os filmes de terror/suspense estão começando a ganhar mais destaque no cinema nacional. “O Juízo” é mais um exemplar de filme de gênero que chega aos cinemas, mas fica abaixo do esperado apesar de um bom elenco e de um ótimo diretor.

Na trama, Augusto Menezes (Felipe Camargo) se muda para uma fazenda isolada herdada do avô com a esposa Tereza (Carol Castro) e o filho Marinho (Joaquim Torres Waddington). Quando coisas estranhas começam a acontecer, Augusto passa a agir de um modo estranho, colocando todos em risco.

Com direção de Andrucha Waddington, que consegue manter o suspense e uma atmosfera claustrofóbica e aterrorizante, “O Juízo” peca com um roteiro frouxo escrito pela atriz e escritora Fernanda Torres, esposa de Andrucha e mãe do ator Joaquim. A introdução já nos mostra que os personagens que aparecem ao longo da trama não são “reais”, tirando muito do que poderia ser um filme interessante.

Felipe Camargo e Carol Castro se destacam no elenco que ainda tem Fernanda Montenegro – praticamente reprisando o papel da novela “O Outro Lado do Paraíso” – e o cantor Criolo, uma grata surpresa, com um olhar e sorriso assustadores – espero vê-lo em outros filmes.

Com a semelhança de uma versão tupiniquim de “O Iluminado”, “O Juízo” desperdiça o potencial e a atmosfera criada com uma trama frouxa e que não tem nada de assustadora.

Review 0
5 /10
Avaliação
Leitores (0 votos) 0
O que as pessoas dizem sobre o filme... Deixe sua avaliação
Sort by:

Be the first to leave a review.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Deixe sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continue Lendo

Cinema

Estrelado por Tom Hanks “Um Lindo Dia na Vizinhança” ganha trailer

Publicado

em

˜Um Lindo Dia na Vizinhança”, dirigido por Marielle Heller, e estrelado por Tom Hanks, ganha novo trailer. O filme também será exibido no Festival do Rio 2019 e tem a data de estreia confirmada no Brasil para 23 de janeiro de 2020. O filme está sendo considerado forte candidato à premiação.

Na trama, Tom Hanks é Fred Rogers em uma história atemporal sobre a gentileza triunfando sobre o cinismo, baseado na amizade real entre Fred Rogers e o jornalista Tom Junod. Depois que um entediado escritor de revista é escalado para fazer um perfil sobre Fred Rogers, ele supera sua incredulidade, aprendendo sobre gentileza, amor e perdão com o vizinho mais querido da América.

Continue Lendo

Mais lidas